quarta-feira, 29 de março de 2017

OS SEGREDOS DO BALLET - O LADO DOS CISNES - EXPOSIÇÃO E ANÁLISE DAS COREOGRAFIAS COM LIANA VASCONCELOS.

 
 


 
PARTICIPE dia 4 de abril, às 19h30min.
Liana Vasconcelos – Ballet
Segredos do Ballet - "O Lago dos Cisnes"
Exposição e análise das diversas
interpretações e coreografias
Lugares limitados,
necessário reserva e pagamento antecipado.
Caso tenha interesse em participar,
escreva para o e-mail: marcel@lingerio.com.br
Em Ipanema, 04 de abril de 2017 - próxima terça-feira.
 Informações com Emília – tel.: (21) 96747-3860.
 
 
 

 
 
 
Obras a serem analisadas:

 
-O Lago dos Cisnes com Margot Fonteyn e Rudolf Nureyev
Com o Ballet da Ópera de Viena – Segundo Ato – versão de 1966.
-O Lago dos Cisnes com Svetlana Zakharova e Roberto Bolle Com o Ballet do Teatro Alla Scala de Milão – Segundo Ato – versão de 2004.
-Versão contemporânea de O Lago dos Cisnes de Matthew Bourne
Com Adam Cooper - Segundo ato - Versão de 1996.
-Além de trechos de outras versões mais contemporâneas de diferentes estilos
Duração do encontro: 2 horas.

 
 



 
 
 
LIANA VASCONCELOS - BAILARINA

 
 
 
Bailarina formada pela Escola Estadual de Dança Maria Olenewa (Fundação Theatro Municipal do Rio de Janeiro) e pela Royal Academy of Dance, de Londres. Ganhou, em 2009, o prêmio de melhor bailarina no Seminário de Dança de Brasília e foi agraciada com uma bolsa de estudos para o Conservatório de Dança de Viena.

Pertenceu à Cia. Jovem de Ballet do RJ e à São Paulo Companhia de Dança. Fez parte do elenco da novela “Gabriela”, da Rede Globo de televisão como bailarina/atriz.

Foi contratada pela São Paulo Companhia de Dança, como Pesquisadora, para elaborar duzentos verbetes relativos à dança no Rio de Janeiro, para a enciclopédia online “Dança em Rede”.

Foi bailarina-intérprete e produtora, junto ao diretor Thiago Saldanha e a coreógrafa Regina Miranda, do projeto “Corpo da Cidade”, uma experimentação em vídeodança que busca dialogar o corpo dançante da bailarina clássica com as transformações urbanas que a cidade do Rio de Janeiro vem sofrendo.





Foi laureada com o Troféu Fendafor de Responsabilidade Cultural em 2014, em Fortaleza.


 É bailarina e produtora do Duo Cello e Movimento, juntamente com o violoncelista Mateus Ceccato. A ideia do duo é apresentar como o corpo da bailarina se movimenta em interação com os movimentos do músico e a sonoridade do instrumento, já tendo se apresentado em diversos festivais de dança e música pelo país.

Liana é bacharel em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense, com a monografia “Memória da Dança: Importância, Registro, Preservação e Legado”.


Atualmente, cursa o Mestrado em Memória e Acervo da Fundação Casa de Rui Barbosa, com o projeto de Criação do Museu da Dança no Brasil.

É bailarina contratada do Corpo de Baile do Theatro Municipal do Rio de Janeiro desde 2014, dançando grandes ballets como “O Quebra-Nozes”, “O Lago dos Cisnes”, “La Bayadere”, “Coppelia”, entre outros.
 
 
 
 
 
 
 
APOIO NA DIVULGAÇÃO
 
 
 
 
 
 
 

 
 
 
 

terça-feira, 28 de março de 2017

EXPOSIÇÃO SOBREPELE DA ARTISTA ALINE COSTA MIGUEL, NA GALERIA LA SALLE, EM NITERÓI.

 
 
 
Exposição Sobrepele


A artista plástica Aline Miguel destaca a figura da mulher negra pintada em tinta acrílica sobre tela laminada de Chitão, tecido ícone da cultura popular, criando expressivas padronagens. 
 
Tecido-pele que vibra em cores e formas tecendo a expressão original da mulher negra em sua força genuína, frente à luta decorrente da desigualdade social do cotidiano brasileiro.
 
Inauguração: 05 de abril, às 20h.
 
GALERIA LA SALLE
RUA GASTÃO GONÇALVES, 79 - SANTA ROSA.
NITERÓI - RJ.
 
 
 
 
ENTRADA FRANCA
 
 
 
 
 
 
 
APOIO NA DIVULGAÇÃO
 
 
 
 

 
 
 
 
 
 
FONTE:
 
Núcleo de Arte e Cultura
(21) 2199-6629

COMPANHIA DE BALLET DE NITERÓI COMEMORA 25 ANOS, NO PALCO DO TEATRO MUNICIPAL.

 
 
 
 
A Companhia de Ballet da Cidade de Niterói está completando 25 anos de trajetória em 2017 e, para dar início às comemorações, estreia o espetáculo “O Instante do Aquilo”, assinado pelo renomado coreógrafo espanhol Chevi Muraday, no dia 1º de abril, às 20h, no palco do Teatro Municipal de Niterói.
 
Na mesma data, a Cia abre uma exposição na Sala Carlos Couto. Durante todo o ano, haverá remontagens de alguns dos grandes sucessos da Cia, exposições, e oficinas.
 
De acordo com o diretor da Cia de Ballet, Pedro Pires, o “O Instante do Aquilo” fala sobre as coisas positivas que podem surgir como resultado das pressões e desafios que o individuo enfrenta no seu dia a dia, de um instante, que se estende entre o nascer e o morrer.
 
Este é o espetáculo mais forte que a Companhia já produziu e requer grande experiência dos bailarinos. Queremos propor uma reflexão sobre as maravilhas que podem ter origem em momentos de grandes dificuldades, pressões, frustrações, manipulações, tornando a passagem pela vida mais leve”, ressalta Pires.
 
O coreógrafo Chevi Muraday conta que o espetáculo teve influência em obras de escritores como Clarice Lispector, Charles Baudelaire, Jack Kerouac e Virginia Woolf, que em momentos de grande pressão social - cada um em seu tempo e lugar - produziram verdadeiras obras primas. “Todos criaram maravilhas a partir das dificuldades”, diz Muraday.
 
 
 
A performance vai fazer, ainda, uma alusão a pressão atmosférica existente em Júpiter e Saturno, os dois planetas gigantes do Sistema Solar, que resultam em verdadeiras tempestades de diamantes.
 
A forte pressão e temperatura nesses dois planetas transforma fuligens em pedras de grafite e, posteriormente, em cristais de diamante. Da pressão, surge esse esplendor. E queremos levar isso para o palco. Ao fim do espetáculo, o público terá a sensação de que haverá uma grande chuva de diamantes no Municipal de Niterói”, revela o coreógrafo.
 
Já a exposição será composta por fotografias, cartazes e programas que contam a trajetória da Companhia, com registros dos espetáculos, desde a estreia do grupo, em 1992, seus processos, backstages, turnês e o dia-a-dia da Cia. A mostra vai ficar em cartaz durante todo o mês de abril, na Sala Carlos Couto.
 
A CIA DE BALLET DE NITERÓI...
 
Referência para o Estado do Rio de Janeiro e para o país, a Companhia de Ballet da Cidade de Niterói chega aos seus 25 anos, considerada uma das companhias públicas de dança mais importantes e atuantes do Brasil.
 
Valorizada, recuperada e exemplo do compromisso da gestão municipal com a arte, a Cia de Ballet de Niterói vive, desde 2013, um caminho de avanços, com sede própria, patrocínio, produzindo espetáculos de muita qualidade e lotando plateias por onde passa, no Brasil e exterior.
 
Ao longo desses 25 anos, 111 bailarinos passaram pela Cia de Ballet de Niterói, além de dezenas de figurinistas, cenógrafos e iluminadores.  Neste período, foram criadas 58 obras coreográficas e houve apresentações em mais de 70 cidades pelo Brasil e pelo mundo.
 
 
 
SERVIÇO
 
 
“O INSTANTE DO AQUILO” - COMPANHIA DE BALLET DE NITERÓI
Datas: 01, 02, 07, 08 e 09 de abril de 2017
Horários: Sexta e sábados, às 20h; e domingos, às 19h
Duração: 80 min
Classificação etária: 16 anos
 
Ingresso: R$10 (Inteira) e R$ 5 (meia-entrada prevista em Lei e Moradores de Niterói, mediante comprovante de residência)
Local: Teatro Municipal de Niterói
Rua XV de Novembro, 35, Centro, Niterói
Tel: 2620-1624
 
 
Pontos de venda:
- Bilheteria do teatro:
• Ingressos antecipados: de terça a sexta, das 10h às 18h (a bilheteria fecha para almoço das 13h às 14h).
Sábados, domingos e feriados, das 15h às 18h.
• Ingressos para o espetáculo do dia: de terça a sexta, das 10h até o início do mesmo. Sábados e domingos, das 17h até o início da programação.
• Nos fins de semana e feriados em que não houver espetáculo, a bilheteria não funcionará.
 
 
 
 
APOIO NA DIVULGAÇÃO
 
 
 
 
 
 
 
 
FONTE:
Assessoria de Imprensa – TMN
ASCOM Secretaria de Cultura/ FAN
 
 

INSTITUIÇÕES CULTURAIS DE NITERÓI COMEMORAM O DIA MUNICIPAL DO POETA EM 29 DE MARÇO.


 


 


Por iniciativa do vereador Bruno Lessa (PSDB, a data de 29 de março (quarta-feira) passou a representar, em Niterói, o DIA DO POETA, a partir da Lei Municipal 3.143/15. E para celebrar a Arte de Poetar, nada melhor do que a  figura emblemática do saudoso jornalista e poeta LUÍS ANTÔNIO PIMENTEL, para, mesmo in memoriam, receber  justíssimas  homenagens.  Nascido  nesta data, se vivo fosse, Pimentel completaria 105 anos, o que demonstra a adequação da escolha do dia.

Dentre os muitos méritos do reconhecido escritor, ele legou seu estilo inconfundível do haicai à nossa cidade. Tal foi sua forte marca literária que,  muitos dos adeptos dessa técnica oriental de versejar, continuam a exercitar-se com sempre novas produções.
 
 
 
Neide Barros Rêgo e Luís Antônio Pimentel,
No Salão Nobre da Academia Fluminense de Letras.
(Foto - Blog Literatura -Vivência).

 

Diversas instituições culturais niteroienses irão festejar a efeméride. As solenidades começarão às 10 horas, com o exclusivo RECITAL - em sua homenagem, no Centro Cultural Maria Sabina, instituição coordenada pela poetisa e declamadora Neide Barros Rêgo.  Em meio à audição de diversas poesias do autor, o orador oficial será o Vereador Bruno Lessa.

 
 
 
Paulo Roberto Cecchetti e Luís Antônio Pimentel.
Quiosque do Escritores ao Ar Livro.
Praça Getúlio Vargas - Icaraí - Niterói - RJ.
Foto: Focus Portal Cultural.
 
 

Às 14 horas, a comemoração acontecerá sob a coordenadoria do poeta, haicaísta, idealizador do movimento cultural ‘ESCRITORES AO AR LIVRO’, Paulo Roberto Cecchetti, na Praça Getúlio Vargas, Icaraí. O tributo ao poeta Pimentel ocorrerá no local onde se encontra, exatamente, o busto do jornalista, perpetuado em bronze.



Bruno Lessa e Luís Antônio Pimentel
Câmara Municipal de Niterói
Foto - Focus Portal Cultural.

 
Às 15 horas, será a vez da Câmara Municipal de Niterói, Av. Amaral Peixoto, no Plenário Brígido Tinoco, sob a presidência do Vereador Bruno Lessa.



Neide Barros Rêgo declama poesia de Luís Antônio Pimentel,
em homenagem ao poeta, na Câmara Municipal de Niterói.
 

Portanto, caro leitor foculista, o DIA 29 DE MARÇO DE 2017 (quarta- feira), instituído, O DIA MUNICIPAL DO POETA será uma ocasião muito especial para todos nós. Caro foculista, você é nosso convidado. Participe!

 

 

 
Busto de Luís Antônio Pimentel
Praça Getúlio Vargas - Icaraí
Niterói - RJ - Brasil
 
 
 
 
 
 
APOIO NA DIVULGAÇÃO
FOCUS PORTAL CULTURAL
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
COMENTÁRIOS
 
 
 
Que bela iniciativa do vereador Bruno Lessa, em fazer o dia 29 de março, o DIA MUNICIPAL DO POETA, mais triunfante, a escolha do nosso querido mestre Luís Antônio Pimentel. Muito feliz também, foi a ideia do publicitário Paulo Roberto Cecchetti, em prol da valorização cultural, engajou-se em campanha e conseguiu implantar o busto de Luís Antônio Pimentel, no coração de Icaraí. Parabéns!
 
Alberto Araújo
editor do Focus.
 
 
 
 
***************************
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

segunda-feira, 27 de março de 2017

O HUMANISTA JULIO CEZAR VANNI: 90 ANOS DO NASCIMENTO E 3 ANOS DO ENCANTAMENTO. HOMENAGEM DO FOCUS PORTAL CULTURAL.

 

 
 
HOMENAGEM AO ESCRITOR, HISTORIADOR,
ACADÊMICO JULIO CEZAR VANNI.
 
Neste dia 27 de março,  o Focus Portal Cultural é tomado por grande emoção, verdadeira exultação por homenagear o escritor e acadêmico Julio Cezar Vanni pelos 90 anos do nascimento e os 3 anos do encantamento. Esse intelectual era "linkado" às origens historiográficas de forma irrevogável.
 
 
Companheiro muito querido por todos os acadêmicos, ao partir deste mundo, era presidente do Cenáculo Fluminense de História e Letras, e se vivo estivesse, em 25 de março, completaria 90 anos. É curioso e  importante noticiar que março foi o mês que o trouxe e levou esse nobre intelectual, nascido em 25 de março de 1927 e falecido em 27 de março de 2014.
 
 
Escritor Julio Cezar Vanni
em reunião no Cenáculo Fluminense de História e Letras.
Foto: acervo do Focus.
 
 
A denominação de Julio, desde o berço, emitiu sinais de que viria a ser a pessoa brilhante, de memória prodigiosa, organizado e com dinamismo contagiante. Aquele homem, que tinha a cara de italiano fidalgo, mas de jeito bem humanista dos brasileiros, foi predestinado a criar uma obra que implantaria raízes no mundo da sua gente. Tudo nele apontava para essa configuração brilhante, do particular à extrema competência.
 
Seu segundo nome,  Cezar,  vem do Latim, derivado do nome pessoal César, nome dos imperadores romanos, depois de Augusto César. Caracterizado com autoconfiança excepcional, muito disciplinado, esse  onomástico  transmite sucesso e prestígio.
 
O sobrenome Vanni é germânico, significa Terra Verdejante. Sem dúvida, abreviação de Giovanni que significa filho de Deus. Identifica uma alcunha comum na Toscana, terra natal de seus ancestrais.  O Vanni mais antigo da história foi Vanni Fucci, citado no livro Inferno da Divina Comédia, de Dante Alighieri.
 
Nosso companheiro Vanni, sempre generoso, embora cercado de admiradores, de aplausos, jamais deixava de olhar em torno a procurar pessoas capazes, na ânsia de incorporá-los à sua auréola amiga. O maior fascínio foi querer unir à sua história e a tradição aos dois países de sua ancestralidade. Valorizava a cultura brasileira abraçada ao universo italiano em amoroso amplexo,  cujos traços jamais se apagarão em nossas mentes.
 
 
 
Julio Cezar Vanni ao lado da historiadora Franci Machado Darigo,
em palestra no Instituto Histórico e Geográfico de Niterói (2014).
Fotografia: Acervo do Focus.
 
Foi meu confrade no Instituto Histórico e Geográfico de Niterói, inclusive, tive a honra e a graça de ser sucessor de sua Cadeira, patronímica de seu compatriota, o navegador Américo Vespúcio.
 
Julio Cezar Vanni e Alberto Araújo
(Instituto Histórico e Geográfico de Niterói - 2014).
Foto: Acervo do Focus.
 
 
Sempre apreciei a sua brasilidade. Como sabia conjugar os sentimentos, situados entre dois horizontes: o de lá e o de cá.  Além desses atributos, foi um escritor exímio, publicou obras, que se estendem da poesia patriótica a textos historiográficos.
 
Seu estilo possuía  mágicas cintilações reverberadas da Itália ao Brasil.  Sua pena vestiu-se de toques nacionais intercambiadas com a cultura de além-mar. 
 
Julio Cesar Vanni é um desses historiadores de que nos orgulhamos. Além de fincar raízes na história brasileira, deixou fecundos ramos  na topografia da alma da gente. Estou convencido de que Julio Cesar Vanni e sua obra instalaram-se no coração fluminense.
 
Alberto Araújo
editor
 

 

 
 
Julio Cezar Vanni
 
Um escritor distinto, brilhante, prodigioso...
Prático e ídolo do improviso do sertão,
do repente, do repentista...
do fogo da poesia cordelista.
 
No pulsar múltiplo de suas congruências,
ofereceu-nos
a edificação da paz, harmonia e afetividade,
valores adquiridos em suas raízes...
Relator de viagens,
tematizador de vidas,
registrador de histórias...
divulgador do patrimônio cultural universal.
Em seu tempo na terra,
embasou cidadania...
Optou fervorosamente
pelo ângulo intimista
da gene paterna.
Louvou com extrema devoção
a linguagem ítalo-brasileira.
Patenteou sua obra magnífica,
com os anéis literários.
 
Julio Vanni.
Grande mestre da delicadeza!
Apaixonado pelas suas duas pátrias...
 
 
Celebrou o centenário da
imigração italiana em Pequeri.
Solidificou os princípios da civilização
e da moral cristã latina.
Enriqueceu as confabulações genealógicas.
 
Festejou a fecundidade dos italianos:
Dante Alighieri, Giovanni Boccaccio,
Leonardo da Vinci, Michelangelo,
Nicolau Machiavelli, Giacomo Puccini,
Francesco Petrarca...
 
Conclamou a competência dos mineiros:
Adélia Prado, Murilo Mendes,
Carlos Drummond de Andrade,
Bernardo Guimarães,
Affonso Romano de Sant’Anna...
 
Traduziu com lealdade
o ato da peça da fertilidade italiana.
Cantou solidariamente
suas canções em versos...
 
Com sutil efeito,
no solo d’arte desse ítalo-brasileiro,
fica o pedido:
Para todos os seus amigos
dignificar e engalanar com ouro
o talento e o seu riquíssimo legado.
Preconizando-os,
reverenciando-os.
Como ele sempre quis:
brindando-os com vinho e poesia...
 
 
Poesia de Alberto Araújo
dedicada ao historiador Julio Vanni,
publicada no livro
Julio Cezar Vanni:
Filho de Italiano de Lucca - Toscana.
páginas:23/24/25
 
 
 

Julio Cezar Vanni
(Evento no Cenáculo Fluminense de História e Letras).
 

Julio Cezar Vanni
(Pintura em óleo s/tela 60x50 - Monge Cezar Monge)
(Encomenda do Focus Portal Cultural).
 
 
 
 
 
 
UMA HOMENAGEM DO
FOCUS PORTAL CULTURAL
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 COMENTÁRIOS
 
Que linda homenagem, Alberto, você sempre realizando muito bem seu trabalho !!!!

Que bela lembrança, impossível esquecer a figura de Julio Vanni, guardo até hoje de lembrança um pendentif  italiano de porcelana azul  e dourado que ele me deu em um dos nossos encontros no Cenáculo ...  I N E S Q U E C Í V E L ....


Texto  significativo  que você escreveu em homenagem a ele, fotos ótimas, muito bom que você  não deixou passar despercebido e nos enviou esse  material tão abrangente e valioso... Agradeço ter enviado, abraço grande, os melhores votos de saúde a você e esposa, até breve, am.

Ana Maria Brandão
pianista e especialista em compositores clássicos.



******************************
 
 
Confrade, Bela e justa homenagem! Abç, 
PRC.
 
Paulo Roberto Cecchetti
é escritor, poeta e acadêmico .
 
 
******************************


Que ser humano lindo! Humanista mesmo.
Saudade eterna do Vanni.
Belvedere.

Belvedere Bruno
é escritora e jornalista.



******************************


Julio Cezar Vanni era uma pessoa muito educada e de grandes méritos. Quando ia ao Cenáculo era recebida com carinho. Com certeza está bem próximo do MESTRE.
Parabéns por sua homenagem. 
Zeneida.
 
 
Zeneida Apolônio Seixas
é declamadora e membro do Rotary Clube de Niterói.
 
 
 
***************************